Artigo

Adalberto Costa Júnior tem menos de 24h para provar que renunciou a nacionalidade portuguesa

195 Visualizações

Fontes próximas a UNITA, o deputado Adalberto Costa Júnior foi informado esta quarta-feira da necessidade de fazer chegar à comissão de mandatos um comprovativo que prove a sua abdicação a nacionalidade portuguesa.

Tentamos contactar o politico mas não tivemos qualquer resposta.

Recentemente a deputada Arlete Chimbinda, mandatária do pré-candidato a presidente da UNITA Adalberto Costa Júnior, garantiu a imprensa, que o actual líder do grupo parlamentar daquele partido solicitou, há muito tempo, a perda da nacionalidade portuguesa, que segundo fontes da comissão Costa Júnior não conseguiu provar até ao momento, “que o levará a não concorrer” conta a fonte.

Outra situação não abonatória vive o pré-candidato Raúl Danda que, segundo fontes, não possui 15 anos consecutivos de militância, por ter interrompido durante o período do conflito armado.

Os estatutos da UNITA estabelecem que o líder do partido é o cabeça de lista (candidato a Presidente da República) nas eleições gerais. Mas Isaías Samakuva revelou que existe uma “tese”, não elaborada nem posta à discussão por ele, que defende que aquela cláusula seja alterada no próximo congresso.

Caso os pré-candidatos Adalberto Costa Júnior e Raúl Danda sejam “chumbados” à concorrerem à liderança da UNITA, ficaram apenas à disposição do eleitor, Abílio Kamalata Numa, Alcides Sakala e José Pedro Kachiungo.

O Comité Permanente da UNITA reúne-se de emergência na manha desta sexta-feira para decidir o impedimento de Adalberto Costa Júnior e de Raul Danda. 

Fonte: Angola24horas

Deixe uma resposta