Artigo

Angola registou queda na venda de diamantes

118 Visualizações

O volume de comercialização de diamantes, no terceiro trimestre deste ano, atingiu 1.5 milhões de quilates, menos 857,9 quilates em relação ao trimestre anterior, de acordo com dados apresentados ontem, em Luanda, num encontro no Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos, onde as empresas do sector apresentaram o balanço das suas actividades.

Do volume de diamantes comercializados, segundo os mesmos dados, resultaram receitas brutas na ordem de 264,06 milhões de dólares, o equivalente a mais de 81mil milhões de kwanzas, correspondente ao preço médio de 167,97 dólares por quilate.

Em comparação ao trimestre anterior, verificou-se uma diminuição de 52,5 milhões de dólares (16.117.500.000) mil milhões de kwanzas nas receitas brutas.

O presidente do Conselho de Administração da Sociedade de Diamantes de Angola (Sodiam-EP), Eugénio Bravo da Rosa, disse, na ocasião, que, comparativamente ao trimestre anterior, se registou uma redução de 32 por cento no volume de comercialização e de 17 na receita.

A redução das vendas, durante o período em análise, de acordo com Eugénio Bravo da Rosa, deve-se ao facto de, em Agosto, a maior empresa do sector, a Sociedade Mineira de Catoca, não ter comercializado parte substancial da sua produção, o que influenciou negativamente os indicadores do mês e, consequentemente, do trimestre.

A maior parte dos diamantes comercializados no período em análise, de acordo com os dados apresentados, foi extraída das províncias da Lunda-Sul (78 por cento) e Lunda-Norte (22), sendo 93,8 por via industrial e 6,3 por cento por via artesanal.

O director nacional de Mercados e Promoção da Comercialização de Diamantes, Gaspar Sermão, lembrou que a apresentação de balanços trimestrais pelas empresas do sector é uma prática rotineira que permite ao Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos (Mirempet) fazer o acompanhamento contínuo das vendas de diamantes produzidos no país.

No encontro, as empresas diamantíferas procederam, ainda, à análise das probabilidades do mercado para o quarto trimestre.

 

Fonte: Jornal de Angola

Deixe uma resposta