Artigo

Facebook dispara 8% no ‘after-market’ com aumento 30% das receitas

95 Visualizações

O Facebook, a maior rede social do mundo, apresentou resultados relativos ao último trimestre de 2018 acima das expectativas dos analistas de Wall Street. As acções do Facebook dispararam 8% no after-market depois da apresentação dos resultados.

As receitas totais ascenderam aos 16.914 milhões de dólares, o que, em termos homólogos, representa uma variação positiva de 30%. As receitas médias por utilizador aumentaram 19%, em termos homólogos, para 7,37 dólares. Os lucros líquidos por acção também ultrapassaram as previsões dos analistas e situaram-se nos 2,38 dólares.

Os lucros líquidos do quarto trimestre de 2018 ascenderam aos 6.882 milhões de dólares, um crescimento homólogo de 61%.

Os resultados comparam em alta com as estimativas da Refinitiv, uma empresa especializada em recolher e analisar dados dos mercados financeiros, que previam receitas na ordem dos 16,39 mil milhões de dólares. Por outras palavras, o Facebook superou as estimativas em 3,17%.

Mark Zuckerberg, fundador e CEO da rede social, disse que a empresa “continua a crescer”. Depois dos escândalos que afectaram a rede social ao longo do último ano, Zukerberg anunciou que o Facebook “alterou fundamentalmente a forma como gerimos a empresa para focar-mo-nos nos maiores problemas sociais e aumentámos os investimentos para construir novas formas para conectar as pessoas”.

Nota para o aumento de 93% das receitas publicitárias no mobile no quarto trimestre de 2018, face a igual período do ano anterior.

 

Fonte: Jornal O Mercado

Deixe uma resposta