Artigo

Governo são-tomense vai retomar terras improdutivas

35 Visualizações
O Governo são-tomense ameaça retirar terras a quem não as trabalha.O aviso foi deixado pelo ministro da Agricultura, Francisco Ramos, nesta semana face a inúmeros casos de parcelas de terra abandonadas no quadro do processo de privatização agrícola feito há mais de 20 anos.

Nos finais dos anos de 1980 centenas de hectares de terras agrícolas foram redistribuídas com o objetivo de combater a pobreza, depois da nacionalização das roças em 1975.

Passadas mais de duas décadas a maioria dessas terras entregues a agricultores, políticos e a outros sectores encontra-se abandonada.

A situação obrigou o governo, através do ministro da Agricultura a deixar um aviso aos detentores de títulos de posse de terras do Estado.

“Nós vamos retirar toda a parcela de terra que não seja produtiva, seja ela pequena ou meia parcela”, revelou Ramos.

O economista Zeferino Ceita e antigo diretor do projecto de privatização agrícola diz ver com bons olhos o aviso deixado pelo ministro.

“Se o pais rentabilizar todas as terras abandonas com mais produção agrícola, nomeadamente cacau, pimenta e baunilha a economia irá crescer e haverá mais emprego para os jovens”, afirma Ceita à VOA.

Aquele especialista não defende uma nova reforma agrária no país mas encoraja o Governo a retirar as terras abandonadas e não produtivas.

Fonte: Voa

Deixe uma resposta