Artigo

MININT quer maior actuação nas zonas suburbanas

199 Visualizações

Ângelo Veiga Tavares recomendou ao novo comandante geral da Polícia Nacional o apoio de todos os efectivos, de modo a tornar a corporação mais operativa na zona suburbana da província de Luanda.

Acrescentou que se nas outras províncias a situação é calma, Luanda merece uma atenção particular.

“Gostaria que essa particularidade se sentisse mais nas zonas suburbanas, onde, tendo em conta as dificuldades inúmeras de falta de energia e a própria desurbanização, fazem com que aconteçam alguns crimes que, mesmo não sendo violentos, acabam por tocar de forma profunda aqueles cidadãos de baixa renda, cujos meios roubados acabam por criar e aumentar as suas maiores dificuldades”, frisou.

A prevenção da delinquência, sinistralidade rodoviária e o combate ao crime vão manter-se como base da actuação da Polícia Nacional, segundo o ora empossado comandante geral da corporação, comissário geral Alfredo Mingas.

A nova direcção dos Serviços de Migração e Estrangeiros (SME) apelou à união de esforços no sentido de melhorar a imagem pública que este serviço tem. Por este facto, solicitou que o novo director seja apoiado por todos os quadros daquela instituição.

A nível do sistema penitenciário, a recomendação foi a necessidade de se procurar humanizar os serviços, passando necessariamente pela conclusão das obras dos estabelecimentos que estão numa fase de execução física bastante avançada e superiormente autorizado.

O titular acrescentou que do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros espera passos no sentido de melhorar a capacidade de resposta do Sistema Integrado de Segurança Pública.

Apelou à corporação, na qualidade de servidora do Estado, a entregar-se de corpo e alma para o engrandecimento do país e a dar cumprimento às orientações fundamentais do Estado, algumas sublinhadas pelo Presidente da República, como o combate à imigração ilegal, ao tráfico de drogas, de moeda externa e dos crimes violentos.

Fonte: L

Deixe uma resposta