Artigo

Moody’s não prevê melhorar este ano o ‘rating’ de nenhum país na África subsaariana

89 Visualizações

A agência de notação financeira Moody’s disse que não espera melhorar a qualidade do crédito em nenhum dos 21 países que analisa na África subsaariana este ano, salientando que a Perspetiva de Evolução é, de forma geral, negativa.

“Ao entrar em 2019, 15 dos 21 países que analisamos nesta região têm uma Perspetiva de Evolução (‘Outlook’) Estável, havendo 6 com um ‘Outlook’ negativo e nenhum tem uma Perspetiva de Evolução Positiva”, escrevem os analistas numa nota sobre a qualidade do crédito soberano na África subsaariana.

No relatório, enviado aos investidores e a que a Lusa teve acesso, os analistas da Moody’s escrevem que esta análise “reflete os desafios ao crédito que surgem das vulnerabilidades externas e orçamentais, num contexto de aperto das condições de liquidez a nível global e de intensificação das tensões comerciais globais, apesar das perspetivas de crescimento terem melhorado ligeiramente”.

As pressões sobre o endividamento devem “aliviar-se face aos últimos anos apesar de haver um ambiente externo mais desafiante, já que os perfis de crédito mostram alguma resiliência nos patamares de ‘rating’ mais baixos”, acrescentam os analistas.

A Moody’s antecipa para esta região um crescimento económico de 3,5% este ano, acelerando face aos 2,8% do ano passado, suportado na procura interna, mas “ainda que as taxas de crescimento possam aliviar alguns dos desafios do crédito que surgem devido aos elevados níveis de endividamento, o crescimento não será suficientemente forte para ser possível apostar em reformas abrangentes e na consolidação orçamental”.

 

Fonte: Angonotícias

Deixe uma resposta