Artigo

OLX Angola encerra operações

134 Visualizações

OLX, empresa global de comércio eletrónico, sediada em Amsterdam, países baixos, que actua em 118 países, publicando anúncios classificados na Internet, encerrou suas operações nesta segunda-feira, com um comunicado simples e directo no seu sítio, na internet, onde, pôde ler-se o seguinte: “OLX Angola já não se encontra disponível. Obrigado por ter feito do OLX um lugar especial”.

Desde o seu lançamento em Angola, no ano de 2013, por Miguel Mascarenhas, e com acessos diários de 14 mil utilizadores, o site, rapidamente se tornou preferência para transações de comércio eletrónico em Angola, porém, também com a mesma rapidez, se tornou em celeiro de burla e transações fraudulentas, que muitas das vezes, os consumidores ficavam indignados com a falta de proteção e transparência junto ao usuário (consumidor), pois as transações eram realizadas directamente entre o comprador e o vendedor.

Foi fundada em março de 2006, pelos empresários Fabrice Grinda e Alejandro Oxenford. Os OLX Portugal, Angola e Moçambique, assim como o Imovirtual, o Stand Virtual e o Coisas, são detidos pela Fixeads, empresa criada em 2007. Em 2012, a empresa foi parcialmente adquirida pelo grupo de media sul-africano “Naspers”, que detém, entre outras marcas, a MultiChoice e a DStv, e pela OLX Internacional (que cede direitos de lançamento do portal, em franchising, para todo o mundo).

 

Fonte: Platina Line

Deixe uma resposta