Artigo

Polícias vão estar mais nas ruas do que nos gabinetes

109 Visualizações

O novo comandante-geral da Polícia Nacional propõe a adopção de um modelo que permita libertar o pessoal das funções administrativas para as funções operacionais. “Temos de deixar os gabinetes para podermos estar junto das comunidades”, defende o comissário-geral Alfredo Mingas.

Alfredo Mingas “Panda”, defende a redução de efectivos nos órgãos centrais e o aumento de agentes nas esquadras e postos policiais para garantir um maior e melhor patrulhamento nas ruas do país.

A alta patente da Polícia Nacional, que discursava no acto da sua apresentação aos efectivos, advoga a adopção de um modelo funcional, menos burocratizado e mais eficaz, que permita libertar o pessoal das funções administrativas para as funções operacionais. “Temos de deixar os gabinetes para podermos estar junto das comunidades.

A patrulha não pode continuar a ser vista como uma tarefa menor da actividade policial ou como uma forma de punir o agente indisciplinado, mas como uma função essencial no âmbito da prevenção”, disse.

 

Fonte: AngoNotícias

Deixe uma resposta