Artigo

Costa Júnior acusa MPLA de comprometer a sua candidatura à presidência da UNITA

54 Visualizações

O candidato à liderança da UNITA, Adalberto Costa Júnior, acusou o MPLA de estar por detrás da produção de informações desencontradas e caluniosas sobre o próprio, com o objetivo de comprometer a sua disputa pelo cargo de presidente do maior partido na oposição.

De acordo com o líder do grupo parlamentar da UNITA, as informações que circulam sobre a sua alegada falsa formação em engenharia eletrónica e dupla nacionalidade (angolana e portuguesa) constituem uma clara perseguição, que disse estar a ser montada pelo partido no poder, de forma a que Costa Júnior perca o foco e desista da candidatura.

Quanto ao conteúdo das alegadas falsas informações sobre a formação académica, o dirigente não entrou em muitos detalhes, tendo pedido às instituições competentes que investigassem o caso para que a verdade fosse apurada. Em relação à dupla nacionalidade, referiu apenas que a adquiriu num momento particular e que a mesma serviu de proteção à luta por uma causa durante um determinado período.

As declarações foram feitas durante a sessão de abertura da campanha à presidência da formação política que o visado integra.

Recorde-se que o nome do sucessor de Isaías Samakuva será conhecido no próximo mês, entre os dias 13 e 15 de novembro, no XIII Congresso Ordinário, em Luanda, local em que ocorrerá a eleição para o cargo, disputado por Costa Júnior, Alcides Sakala, Abílio Numa, Estêvão Kachiungo e Raul Danda.

Fonte: Angonotícias

Deixe uma resposta