Artigo

Don Sebas Cassules expõe Memórias de Viagens Geográficas

65 Visualizações

Luanda – O artista plástico Dom Sebas Cassuele expõe, desde esta terça-feira, “Memórias de Viagens Geográfica de Afectos Statement”, no Centro Cultural Português, em Luanda.

A exposição individual apresenta 14 quadros que retratam expressões artísticas, usando pinturas, instalação, fotografia, usando acrílico e colagem sobre contraplacado entre outras.

Segundo Don Sebas Cassule, com esta exposição pretende promover uma reflexão sobre o efeito da transculturalidade, através de experiência e narrativas intimistas, que explicam a influência de artistas africanos na construção de obras de referência europeias e americanas.

O criador faz ainda uma reflexão sobre vários momentos desde que saiu da sua aldeia natal, Camabatela, província do Cuanza Norte, passar por Luanda e ir para os grandes centros a nível da cultura e das artes visuais e plásticas.

Explicou que durante a sua passagem por alguns museus no exterior do país e Angola foi tendo contacto com obras de artistas conceituados nível mundial.

Relativamente ao estado actual das artes plásticas, ressaltou as dificuldades, sobretudo em espaços para expor, serem reconhecidos e integrados.

Na sua opinião, a sociedade tem valorizado pouco as artes, apontando o facto de em 42 anos de independência não haver no país nenhum museu para exposição de artes.

Don Sebas Cassule, nascido aos 12 de Março de 1968, no município de Camabatela, província do Cuanza Norte, é artista plástico, técnico de aeronáutica e oficial da Força Aérea na reserva.

Membro da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP) e da Associação Internacional de Artes Plásticas L’AIGLE DE NICE, sedeada em Nice, França, é autodidacta.

Tem dois prémios, designadamente “5º Prémio do Conselho Regional PACA “Cidade de Roubion” (França), Segundo Prémio “Convidado de Honra Alexi Mori”, no Grande Prémio Internacional das Artes Plásticas “ L’Aigle de Nice”, na cidade de Nice, França, em 1998.

Em Novembro de 2007, ainda no Grande Prémio Internacional das Artes Plásticas “L’Aigle de Nice”, foi laureado com o Prémio de Mérito.

Fonte: Angop

Deixe uma resposta